segunda-feira, 25 de abril de 2016

A estratégia das tesouras.




Olavo de Carvalho, em "A mão de Stálin está sobre nós":
A articulação dos dois socialismos era chamada por Stalin de “estratégia das tesouras”
O mesmo Olavo de Carvalho, em "Namoro com o genocídio", entre outros:
...através da inteligente manipulação dos conflitos por meio do que Lênin chamava “estratégia das tesouras"
Stálin, Lênin ou ambos? Nenhum dos dois. O termo "estratégia das tesouras" jamais foi utilizado por qualquer um deles. Essa é somente uma metáfora utilizada pelo desertor soviético Anatoliy Golitsyn em New Lies for Old para se referir a uma suposta falsa desavença entre China e Rússia para enganar o Ocidente, entre outras artimanhas. 

Na realidade, no capítulo 25 desse livro, "The Final Phase", Golitsyn não só deixa contextualmente claro que eles não conceberam essa estratégia, como afirma categoricamente que eles jamais sequer teriam condições de criar formas tão sofisticadas de ação:
Dada a multiplicidade de partidos no poder, as ligações próximas entre eles, e as oportunidades que tiveram para alargar suas bases..., os estrategistas comunistas estão preparados, na busca dessa política, para estabelecer manobras e estratagemas que vão além da imaginação de Marx ou do alcance prático de Lênin e [que seriam] impensáveis para Stálin. Entre esses estratagemas previamente impensáveis estão a introdução de uma falsa liberalização na Europa Oriental e, provavelmente, na União Soviética e a mostra de uma independência espúria por parte dos regimes da Romênia, Tchecoslováquia e Polônia.
Noves fora, não existe um conceito leninista e nem tampouco stalinista de "estratégia das tesouras". O que se lê nas duas citações que abriram este post é fruto de uma total falta de rigor acadêmico.

E essa não foi a primeira vez em que o Olavo afirmou tolices sobre o período soviético, como eu já escrevi em um post em meu blog pessoal no qual demonstro a falta de credibilidade de Claire Sterling nos círculos da "inteligência" americana, a despeito do valor que o "grande filósofo tupiniquim" lhe atribua. Quanto a Golitsyn - outro autor que ele considera essencial para entender a Rússia e a China atuais -, os especialistas também o desqualificam (vide aqui, aqui e, sobretudo, aqui) de forma contínua e bem fundamentada.

Mas acredito que o Olavo tenha identificado corretamente uma outra aplicação da tal "estratégia das tesouras", e talvez até por isso tenha passado a enxergá-la em todo lugar. Refiro-me ao que os irmãos Velasco passaram a chamar de "esquema de duplas", que, como insider de organizações esotéricas, ele revelou em "O segredo da invasão islâmica": Gurdjieff e Idries Shah destruíram a mente dos intelectuais para que, mais tarde, Guénon e Schuon, seus aparentes críticos, reconstruíssem-na sobre outras bases. Esses dois, por sua vez, teriam formado também uma falsa oposição para melhor influenciar seus seguidores. 

O pai fingindo-se de católico enquanto envia os que querem "algo a mais" para o filho explicitamente gnóstico não seria um exemplo da estratégia das tesouras em ação? É também o que sugere esse poema em que uma destacada olavette decidiu dizer, na forma de auto-zombaria, algumas verdades que já conhecíamos:

Se você quer ser a minha namorada
Ai que linda namorada, olavete tem que ser

...você tem que me fazer um juramento

de só ter um pensamento:

fazer o COF até morrer

...E se mais do que minha namorada
Você quer ser minha amada
...Aquela amada superando a frescurada
E subindo de camada
Ser aluna do gonzaga 
...nessa tariqa de nós dois







15 comentários:

  1. É a famosa investida do Olavo de dá um bombada ou oxigenada no catolicismo como ele tanto diz...

    ResponderEliminar
  2. poeminha bacana...que bom que as hienas estão se revelando...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bacana? Talvez no conteúdo, mas o estilo..., como dizia minha ex-professora de piano, cafonérrimooooo! :-D

      Eliminar
  3. https://noticias.gospelprime.com.br/lideres-mundiais-unir-fe-bilhao-muculmanos/

    Erdogan é um falso inimigo de Israel, na verdade ele trabalha para os judeus, como a Arabia Saudita e mais alguns países árabes.

    ResponderEliminar
  4. O Olavo diz que estudou décadas sobre o Comunismo, mas começo a ter dúvidas sobre o conhecimento dele sobre o assunto, ou sobre história em geral, pois é de um discurso falacioso gritante, ou é desonestidade e manipulação, ou burrice.

    Nem sou Comunista, e pouco li sobre o assunto, mas qualquer pesquisa rápida desmonta várias coisas que o Olavo fala e algumas Olavetes repetem.

    O Olavo adora falar o ter idiota útil, aí pesquisei em inglês e não achei referências, mas encontrei um livro chamado They Never Said It A Book of Fake Quotes, que fala que o termo nunca foi encontrado nas obras de Lenin.

    Conforme disse anteriormente, o discurso dele é mais cheio de bazófia do que de fatos, mas o suficiente para alienar uma massa que não vai checar o que ele fala.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olavo de Carvalho só usa o discurso anticomunista para agregar vários setores e se projetar...o catolicismo é só a marca de vaselina tipica para brasileiro...
      Com o comunismo o Olavo não teve nenhuma ruptura intelectual, desilusão ou um despertar... Olavo no máximo teve uma raivinha ou um amigo não deu dinheiro, ou foi corneado, ou foi enrrabado por um colega(s) do partidão...sinceramente acredito que foi simplesmente a falta de espaço para se projetar...
      fez um mix e deu certo...
      Acho que o Olavo fez jus a sua geração paulistana que fede igual o tietê...
      Parabéns!

      Eliminar
  5. "Pressure from above pressure from below"

    Dialética hegeliana, aplicada por Lenin e Stalin conscientemente.

    Tal qual uma tesoura.

    ResponderEliminar
  6. O Olabicha já está com o pé na cova, logo vai morrer ou ficar invalidado, seus filhos gays-tariqueiros não possuem 1% do "carisma" que seu pai tem, serão esquecidos e se tornarão apenas numa seita de esquina. O Bolsonaro é um só, não vai muito longe e não pode fazer nada sozinho. Quem vai tomar o poder no futuro serão os Protestantes, ou Evangélicos. Se a Rússia tivesse um pingo de senso tentaria fazer uma ponte de acesso a eles, pois ambos tem muito em comum, mas não, a Rússia teima com a burrice de somente conversar e apoiar comunas e bolivarianos.

    Nisto a nação maçônica dos EUA é boa, ela tenta fazer contato e acordos com todos. A Rússia pode ter armamentos de ponta, ter petróleo por toda a eternidade e acesso barato a tecnologia via seus acordos com a China, mas na guerra da propaganda vai perder feio, não está preparada para a luta que está porvir, sua área de atuação será somente na Asia ou em certas partes da Europa, mas deste jeito, ela vai perder todos os contatos na América Latina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Quem vai tomar o poder no futuro serão os Protestantes, ou Evangélicos."

      Os líderes evangélicos estão cada vez mais provando que estão a serviço da maçonaria judaica. Logo, logo serão descartados pelos mesmos que mostrarão os escândalos (sexuais ou financeiros) envolvendo os líderes dessas seitas que perderão cada vez mais credibilidade diante dos cegos seguidores que começarão a abrir os olhos.

      Os judeus maçons farão facilmente essa exposição dos líderes evangélicos diante de todos, já que judeus controlam a mídia.

      Eliminar
    2. É mesmo, isso vai ser mais fácil que dar tapa na cara de bêbado.

      Eliminar
  7. Parabéns pelo blog.
    Por favor, faça um post sobre o tal "socialismo fabiano", outra das fonte de desinformação favoritas do infeliz!

    ResponderEliminar
  8. Pq será que o Olavo esta todo todo pra cima do Temer ???
    safadão!!

    ResponderEliminar
  9. https://www.marxists.org/reference/archive/stalin/works/1921/07/x01.htm

    ResponderEliminar
  10. Um professor veio com esse papo hoje...falei que nunca tinha ouvido falar. Bastou uma pesquisa básica pra descobrir que é mais uma balela.
    Eita brasilzão sem noção!!

    ResponderEliminar