quinta-feira, 26 de junho de 2014

SOBRE A SUPOSTA ATMOSFERA CULTURAL CRIADA POR OLAVO DE CARVALHO

Estou fora do Facebook, mas fui informado de que Francisco Razzo e Gustavo Nogy deixaram de ser olavetes. É possível argumentar que os dois não eram exatamente seguidores de Olavo. No entanto, é fato notório que eles admiravam o guru e não escondiam essa admiração.

Olavo postou no Face ofensas a Nogy e Razzo e disse que os dois não souberam reconhecer a atmosfera cultural criada por ele, cujo trabalho teria permitido o reaparecimento do pensamento conservador tupiniquim. 

Não tenho como analisar as motivações de Nogy e Razzo, porém posso constatar que eles deixaram de admirar Olavo depois da revelação do processo criminal a que Olavo respondeu pela FAN PAGE da Ruth Sheherazade e das comprometedoras cartas de Martin Lings pelo blog Prometheo Liberto.
Em relação à suposta atmosfera cultural criada por Olavo, que teria permitido o reaparecimento do pensamento conservador, trata-se de uma falácia e posso demonstrá-la. 

Os militares brasileiros, que são representantes do que se pode chamar de conservadorismo tupiniquim, não gostam de Olavo de Carvalho e não se  deixaram seduzir pelos seus apelos golpistas. Muitos deles leram O PODER SECRETO, do falecido Armindo Abreu, que era professor na Escola Superior de Guerra, e por isso sabem que Olavo não defende os interesses da nossa pátria. Se os defendesse, ele diria, com todas as letras, quem são os credores da dívida externa brasileira e que a mesma já está paga. 

Aqueles que admitem a influência olaviana na mídia trabalham para a VEJA e não são conservadores, mas liberais. Só um analfabeto político chamaria Reinaldo Azevedo e Rodrigo Constantino de conservadores, sendo que Constantino é ateu, o que o afasta ainda mais do conservadorismo.

No Mídia Sem Máscara, um dos colunistas mais lidos era Janer Cristaldo, um ateu empedernido que escrevia semanalmente diatribes com o cristianismo e somente foi excluído do MSM quando voltou suas baterias contra o judaísmo ao escrever o artigo "Sobre Maimônides" ( Não é esquisito que um sedizente católico só se ofenda com uma crítica ao judaísmo e se mantenha calado quando o cristianismo é atacado ? )

Entre os ex-alunos de Olavo de Carvalho, nenhum se tornou filósofo. Os mais conhecidos trabalham como tradutores ou astrólogos. Sabem por que ele nunca formou um filósofo?  Porque Olavo não ensina filosofia, mas sophia perennis.  É possível argumentar que, em sua origem, não havia oposição entre filosofia e sophia perennis, o que é verdade, mas hoje em dia a filosofia se afastou do perenialismo. Desidério Murcho, filósofo e professor na Universidade Federal de Ouro Preto, é ateu. Eduardo Gianetti, um dos mais respeitados economistas do Brasil e filósofo, autor de A ilusão da Alma, é ateu. E a lista poderia continuar.

Assim, essa suposta atmosfera cultural conservadora criada por Olavo de Carvalho não existe, ou melhor, tem uma existência virtual nas redes sociais, onde as olavetes deliram a cada impropério digitado pelo guru em sua timeline.

Resta o fato de que algumas almas voltaram a ser católicas - ou se converteram ao Islã, é sempre bom lembrar - por causa da influência de Olavo de Carvalho. Nesse caso, o que Olavo fez foi apresentar a essas pessoas os livros de René Guénon e Frithjof Schuon. Ocorre que Guénon e Schuon começaram a ter suas obras publicadas no Brasil na década de 1950, ou seja, quando Olavo ainda era criança. Assim, não foi ele o responsável por introduzir o perenialismo para o público brasileiro. Outros o fizeram ANTES dele e ainda o fazem. Há três editoras no Brasil ( IRGET, SAPIENTIA  e ATTAR ) que publicam autores perenialistas, e nenhuma delas está ligada a Olavo de Carvalho.

Dito isso, envio meus parabéns a Nogy e Razzo pelo distanciamento que adotaram em relação a Olavo. Para mim é uma prova de que eles têm caráter e vergonha na cara.

Por Luís Gonçalves Jr. 

15 comentários:

  1. QUE BANDO DE BOIOLAS AS IRMÃS MACONHEIRAS VELASCO!
    TÃO FUMANDO MUITA MACONHA MOFADA, AI NA TERRINHA, OTÁRIOS!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo assim, teremos de importar um dos especialistas em fumo do COF Curitiba para não sermos mais enganados;)

      Eliminar
  2. O blog Ad Hominem, que reunia algumas olavetes, encerrou atividades. Isso significa que mais olavetes estão abandonando o barco encalhado nos pântanos da Virgínia. Parabéns, blog Prometheo Liberto. Vocês prestaram um serviço à pátria brasileira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      Um dos participantes do blogue acabou de nos esclarecer a respeito do que se passou. Tudo não passou de um ligeiro mal entendido.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. Olavo de Carvalho salvou o Brasil da degradação dos valores familiares, da vida e da religião- estratégia orquestrada pelos comunistas-eurasianos, pra colocar o povo latino de joelhos ao interesse do grande capital comunista e progressista internacionais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza. A História do Brasil se divide em antes e depois de O.C...

      Eliminar
    2. Vai estudar!!!
      Olavo de Carvalho vive nos EUA aonde não tem quaisquer visibilidade ou respeito e tira sua renda de Brasileiros iludidos que sustentam seus delírios que beiram o crime.....

      Eliminar
    3. "ao interesse do grande capital comunista e progressista internacionais."

      "grande capital comunista"

      ahhahahha

      Eliminar
  4. "Não tenho como analisar as motivações de Nogy e Razzo, porém posso constatar que eles deixaram de admirar Olavo depois da revelação do processo criminal..."

    Gostaria de deixar claro, para o bem da verdade, que a origem da polêmica que envolveu meu nome, o de Francisco Razzo e o de Olavo de Carvalho NÃO SE DEU em virtude de revelações deste ou de qualquer outro site. Não me importo com o passado do Olavo de Carvalho e não corroboro a insinuação. Sei que você não está afirmando nada, mas está insinuando. Caso queira entender o que aconteceu, basta ler, com paciência, a sequência de textos e comentários nas respetivas páginas de Facebook.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Sr. Nogy,

      Muito obrigado pelo esclarecimento. Da minha parte, sempre soube que o desentendimento entre o cavalheiro e o Sr. Olavo não passou de um fait divers tão importante quanto o affaire Poeta e Ateu.

      Cordiais saudações,

      Carlos Velasco

      Eliminar
  5. Carlos e Jorge Velazco: os 15 minutos de fama de vocês vão passar logo. Já o fogo do Inferno é eterno. Que Deus tenha pena de alma de vocês.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O fogo do inferno.... hauhuahuahuauhauahuahuahahauhauahuahuahuahauhauhauhuahuahuahuahauah

      Rola churrasco?

      Eliminar
  6. Eu estudei filosofia nos anos 80 e nunca tive como professor Olavo de Carvalho. Eu confesso que ainda estou confuso porque tantos comentários a respeito de um homem que não mora no Brasil e fala mal dos acadêmicos brasileiros de modo geral. vcs estão valorizando demais as opiniões do sr. Olavo de Carvalho que nada contribui para o país que nasceu e que ele despreza! Eu estudo em outro país tenho orgulho de meus mestres, escritores brasileiros e pretendo voltar para ser professora de física teorica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também pensava assim. E uma parte de mim ainda pensa, o problema é que estou aqui no Brasil e venho testemunhado fatos exdrúxulos (no mínimo) motivados pelas falas deste sujeito....

      Eliminar
  7. Eu fui ver mais informações sobre o Sr. Armínio Abreu e seu livro. Ele se diz católico e defender as religiões monoteístas. Mas, ao mesmo tempo, parece afirmar que tanto a "Igreja Romana" (e a doutrina cristã central - a Trindade), quanto o judaísmo e o islamismo são criações da Fraternidade Babilônica.

    Afinal, ele defende ou não o monoteísmo das religiões tradicionais? É católico?

    ResponderEliminar